Última hora

Presidente Michel Temer acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Procuradoria-Geral da República do Brasil apresentou acusação esta segunda-feira.

Em leitura:

Presidente Michel Temer acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Tamanho do texto Aa Aa

Com Agência Brasil e Lusa

A Procuradoria-Geral da República do Ministério Público Federal brasileiro acusou formalmente o presidente Michel Temer pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O procurador-geral Rodrigo Janot entregou a acusação ao Supremo Tribunal do Brasil, mas, para que o processo comece, terá de ser aprovado por dois terços dos membros do Congresso dos Deputados, assim como pela maioria dos 11 juízes do STF.

A acusação fundamenta-se nas investigações levadas a cabo a partir do acordo conseguido entre a Justiça brasileira e executivos da empresa multinacional de produção de carne JBS.

A investigação teve acesso a uma gravação feita pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, durante a qual o presidente Temer é ouvido a aprovar um esquema de suborno – já existente – a Eduardo Cunha, antigo presidente da Câmara dos Deputados, antigo deputado Federal e membro do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB, centro-direita).




Temer terá usado antigo deputado do PMDB como mediador em subornos

Foi também acusado um antigo deputado Federal, membro do PMDB, pelo mesmo crime. Rodrigo Rocha Loures foi detido no início deste mês de junho.

A Procuradoria diz que Michel Temer terá usado Rocha Loures para benefício próprio, tendo recebido subornos com origem na JBS através do antigo deputado.

A acusação da parte da Justiça ao presidente brasileiro acontece menos de um ano depois da conclusão do processo de destituição ou impeachement (termo em inglês utilizado no Brasil) da então presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT, centro-esquerda), pelo crime de responsabilidade.

Dilma foi acusada de violar a lei do orçamento e de envolvimento em esquemas de corrupção relacionados com a empresa estatal brasileira de petróleo “Petrobras”.

Na altura, o PT definiu o processo de destituição como um golpe de Estado levado a cabo pela direita na Câmara dos Deputados.




O mais impopular dos presidentes brasileiros em quase 30 anos

Michel Temer é considerado como o presidente da República mais impopular em 28 anos da História do Brasil. Segundo um estudo da DataFolha, o presidente conta com uma taxa de aprovação na ordem dos 7%.

Apenas o antigo presidente José Sarney, que governou entre 1985 e 1990, teve uma taxa de aprovação inferior, com 5%, em setembro de 1989.

Antigo ministro das Finanças do PT condenado a 12 anos de prisão

António Palocci, antigo ministro da Fazenda (Finanças) no Governo de Lula da Silva, foi condenado a 12 anos e dois meses de prisão porcrimes de corrupção esta segunda-feira no quadro da operação Lava Jato.

Palocci ocupou ainda pasta da Casa Civil durante a presidencia de Dilma Rousseff.

A Justiça brasileira considerou que ficou provado envolvimento de Palocci em esquemas de corrupção, a responsabilidade em corrupção passiva e em ações de lavagem de dinheiro.

O caso, relacionado com a empresa estatal energética brasileira Petrobras, ficou conhecido nos medias nacionais como o Petrolão.

O antigo ministro das Finanças brasileiro continua a negar oficialmente qualquer responsabilidade pelos crimes dos quais foi acusado.

No entanto, a imprensa diz que os advogados de Palocci estariam a negociar um acordo ao abrigo da figura jurídica da delação premiada, o que poderia permitir-lhe beneficiar de uma redução da pena.

Para beneficiar de uma redução dos mais de 12 anos de cadeia, António Palocci poderia denunciar vários empresários e banqueiros brasileiros.