Última hora

Direitos dos consumidores privilegiados na decisão de multar a Google

A multa imposta pela Comissão Europeia à Google, por práticas de concorrência desleal, foi bem recebida pela Organização Europeia de Consumo, que vê nela a defesa dos interesses dos cidadãos. "Ao agir

Em leitura:

Direitos dos consumidores privilegiados na decisão de multar a Google

Tamanho do texto Aa Aa

A multa imposta pela Comissão Europeia à Google, por práticas de concorrência desleal, foi bem recebida pela Organização Europeia de Consumo, que vê nela a defesa dos interesses dos cidadãos.

O argumento foi também usado pela comissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager: “A Google negou a outras empresas a oportunidade de competir com base no mérito e na inovação. E, mais importante, negou aos consumidores europeus os benefícios de uma concorrência genuína e da inovação”.

Um perito da Organização Europeia de Consumo também disse à euronews que, no final da linha, os cidadãos são os mais prejudicados por estas práticas.

“Ao agir desta maneira, a Google fez com que os consumidores tivessem menos opções e, eventualmente, pagassem preços mais elevados. As empresas têm de poder competir, incluindo com as multinacionais gigantes, por forma a inovarem e a oferecerem os melhores serviços a todos os consumidores europeus”, referiu Agustín Reyna.

A Google discorda da avaliação feita pelo executivo europeu e vai apelar da decisão. Uma eventual motivação política de Bruxelas é descartada por um especialista em mercado digital consultado pela euronews.

“Pode-se perguntar porque é que não existe um processo semelhante nos EUA, dado que a Google tem o mesmo modelo de negócio. Aí não foi expressa nenhuma preocupação. Na minha opinião, isso tem a ver com a diferença na forma como as leis da concorrência são aplicadas”, explicou Segundo Georgious Petropoulos.

No final desta investigação antimonopólio visando a Google, que começou há sete anos, a Comissão Europeia decidiu aplicar a maior multa de sempre, no montante de 2420 milhões de euros.