Última hora

Última hora

Negócios em alta entre China e mundo lusófono

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa cresceram 40,41 por cento no primeiro trimestre de 2017.

Em leitura:

Negócios em alta entre China e mundo lusófono

Tamanho do texto Aa Aa

Os negócios entre Pequim e o mundo lusófono vão de vento em popa.

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa cresceram 40,41 por cento no primeiro trimestre de 2017, em comparação com os primeiros quatro meses do ano passado, de acordo com números dos Serviços de Alfândega chinesa, publicados pelo Fórum Macau.

O Brasil continua a ser o principal parceiro económico lusófono da China, com um volume de negócios de 21.300 milhões de euros entre janeiro e abril.

Mas as trocas com Angola, segundo parceiro de Pequim, subiram no primeiro trimestre uns impressionantes 61,83 por cento.

Se, com Portugal, o volume global de negócios desceu cerca de cinco por cento, Lisboa pode congratular-se de ter vendido 512 milhões de euros em produtos a Pequim, o que reflete um aumento de mais de 43 por cento em relação a 2016.