Última hora

Última hora

Xi Jinping em visita contestada a Hong Kong

Presidente chinês iniciou visita de três dias por ocasião dos 20 anos da transição de Hong Kong.

Em leitura:

Xi Jinping em visita contestada a Hong Kong

Tamanho do texto Aa Aa

Xi Jinping chegou esta quinta-feira a Hong Kong para a primeira visita como presidente da China, por ocasião do vigésimo aniversário da transferência da antiga colónia britânica para o controlo de Pequim.

A deslocação de três dias do chefe de Estado está rodeada de fortes medidas de segurança, para manter afastados protestos como o que, na véspera, terminou com a detenção de vários militantes pró-democracia.

Uma parte da população considera que o governo autónomo está completamente controlado por Pequim, renegando liberdades desconhecidas no resto da China, mas supostamente garantidas pelo acordo de transição concluído com o Reino Unido.

O presidente chinês prometeu que o governo central está comprometido com o “bem-estar da população” de Hong Kong e com “a continuação do sucesso do princípio de ‘um país, dois sistemas’”.

Na véspera, militantes pró-democracia reuniram-se na escultura da flor de Bauhinia, símbolo da transição, para pedir a libertação do dissidente e Nobel da Paz Liu Xiaobo e contestar a investidura de Carrie Lam como nova chefe do governo autónomo. Os manifestantes acusam-na, tal como o antecessor, de ser um “pau mandado” de Pequim.