Última hora

Última hora

Fukushima: Arranca primeiro julgamento

Três antigos dirigentes da operadora da central nuclear de Fukushima começaram a ser julgados, em Tóquio.

Em leitura:

Fukushima: Arranca primeiro julgamento

Tamanho do texto Aa Aa

Três antigos dirigentes da operadora da central nuclear de Fukushima – o então presidente da Tokyo Electric Power e os ex-vice-presidentes – começaram a ser julgados em Tóquio. Estão acusados de alegada negligência no âmbito do desastre que devastou a costa noroeste do Japão. Trata-se do primeiro processo penal relacionado com a tragédia provocada pelo forte sismo seguido de ‘tsunami’ de março de 2011:

“Acreditamos que deveriam ser implementadas medidas para nos proteger contra um tsunami, e deveria ter havido uma compreensão clara disso na empresa. Quero saber se houve negligência”, explica Ruiko Muto, uma das queixosas.

Os três ex-dirigentes foram, formalmente, acusados em fevereiro de 2016 por, alegadamente, não terem tomado as medidas necessárias apesar de saberem, há pelo menos dois anos, que havia o risco de ocorrência de um ‘tsunami’. Na altura declararam-se inocentes, argumentando que era impossível prever a dimensão da onda gigante.

Cerca de uma centena de queixosos procura justiça num julgamento que deve demorar mais de um ano. Este foi o pior acidente nuclear civil desde Chernobyl, na Ucrânia, em 1986.

O maremoto de 11 de março de 2011 fez 18.500 vítimas mortais, o desastre nuclear não é visto como causa direta das mortes.