Última hora

Em leitura:

Milhares marcham em Londres contra austeridade


Reino Unido

Milhares marcham em Londres contra austeridade

Com Reuters

Milhares de pessoas marcharam nas ruas de Londres este sábado para protestar contra as medidas de austeridade do Governo da primeira-ministra Theresa May.

Os manifestantes questionaram a legitimidade da primeira-ministra depois dos resultados das legislativas do passado dia oito de junho. Exigiram que May abandonasse o cargo, erguendo cartazes com palavras de ordem como “Fora com os Tories ou “Os cortes no orçamento custam as nossas vidas”.

O Executivo britânico passa atualmente por uma grave crise de legitimidade depois das legislativas do mês passado, eleições convocadas por antecipação pela primeira-ministra, convencida de que iria consolidar a liderança.

Mas os Conservadores acabaram por perder a maioria absoluta, assim como a credibilidade perante a opinião pública e a Comunidade Internacional.

Segundo o movimento social contra as medidas de autoridade conhecido como People’s Assembly, Assembleia do Povo, umadas plataformas organizadoras da marcha, adesão aos protestos deste sábado é uma prova da rejeição do Executivo do Partido Conservador da parte do eleitorado.

Grenfell como “exemplo mais trágico da austeridade”.

A plataforma referiu ainda que o incêndio de Grenfell, em Londres, que deixou pelo menos 80 mortos, é o “exemplo mais trágico daquilo que podem ser as consequências de uma política de austeridade”.

O líder do Partido Trabalhista (centro-esquerda, maior força da oposição), Jeremy Corbyn, marcou presença na marcha. Pediu o fim da austeridade e melhores condições de habitação e de saúde para os britânicos.

Theresa May conseguiu – por escassa margem – a confiança do Parlamento, graças ao apoio do pequeno partido ultra-conservador unionista da Irlanda do Norte.