This content is not available in your region

A magia de Herbie Hancock e Chilly Gonzales em Montreux

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa
A magia de Herbie Hancock e Chilly Gonzales em Montreux

<p>Herbie Hancock é um dos embaixadores do <a href="https://www.montreuxjazzfestival.com/">Festival de Jazz de Montreux</a>, na Suíça. Para a edição de 2017 de um dos mais reputados eventos musicais da Europa, o pioneiro da fusão do jazz com o “funk”, a “soul” e o “hip hop” trouxe um elenco de colaboradores de peso: o saxofonista Terrace Martin, o baixista James Genus – que colaborou no último albúm dos Daft Punk -, o guitarrista do Benin Lionel Loueke e o baterista Vinnie Colaiuta, que trabalhou nomeadamente com Frank Zappa.</p> <p>Aos 73 anos, <a href="http://www.herbiehancock.com/home.php">Hancock</a> é uma figura imprescindível do festival de Montreux: deu 38 concertos em 51 edições.</p> <p>Verdadeiro camaleão musical, o canadiano <a href="http://www.chillygonzales.com/">Chilly Gonzales</a> também brindou o público de Montreux com um concerto acompanhado pelo baterista londrino Joe Flory e pelo quarteto de cordas alemão Kaiser Quartett. Mestre “entertainer”, compositor louco ou pianista virtuoso são apenas alguns dos adjetivos usados para tentar definir o indefinível Chilly Gonzales, que marcou o “tempo” de forma magistral, no auditório Stravinski.</p> <p>Nascido em 1967, o Festival de Jazz de Montreux conta com 380 concertos, 250 eventos gratuitos e esperava acolher, em 2017, 200.000 visitantes.</p>