Última hora

Em leitura:

Singapura é o país mais bem preparado para combater os ciberataques


Economia

Singapura é o país mais bem preparado para combater os ciberataques

Singapura é o país mais impermeável aos ciberataques. Quem o afirma é o mais recente estudo da União Internacional de Telecomunicações, a agência da Organização das Nações Unidas para as tecnologias da informação e comunicação.

O documento diz que este pequeno país asiático, com pouco mais de cinco milhões de habitantes, criou legislação, condições para o combate dos crimes cibernéticos e aumentou as redes de partilha de informação.

Estados Unidos, Malásia, Omã, Estónia, Maurícias, Austrália, Geórgia, França e Canadá estão entre os dez países que mais investiram na cibersegurança, em especial após ataques, como aquele que fez soar os alarmes em todo o mundo, no final de junho.


Dos 195 países escrutinados o Brasil é o de língua portuguesa mais bem colocado, 38° lugar. Portugal fica-se pela posição 56, Moçambique na 109, Angola na 146, Cabo Verde na 153, São Tomé e Príncipe na 161, Guiné-Bissau e Timor Leste partilham o posto 162.

A Guiné Equatorial ocupa o último lugar da tabela, o 165. O estudo revela que não tem qualquer iniciativa para combater o cibercrime.