Advogado diz que acusação contra Michel Temer é 'manca e anémica'

Access to the comments Comentários
De  Miguel Roque Dias  com REUTERS
Advogado diz que acusação contra Michel Temer é 'manca e anémica'

<p>A defesa Michel Temer afirmou que a acusação que pesa sobre o presidente brasileiro é “manca e anémica” pois baseia-se num áudio obtido ilegalmente e em informações fornecidas por criminosos em troca de atenuação de penas.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Brazil’s Michel Temer presents graft defense, denies bribery <a href="https://t.co/tPaglSCHKi">https://t.co/tPaglSCHKi</a> <a href="https://t.co/cgPj0W9Fqb">pic.twitter.com/cgPj0W9Fqb</a></p>— M-News info (@M_Newsinfo) <a href="https://twitter.com/M_Newsinfo/status/882856737849708544">July 6, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O advogado António Mariz de Oliveira entregou, esta quarta-feira, a argumentação de defesa de Temer à Comissão de Constituição e Justiça do Congresso negando que o presidente tenha cometido algum crime. </p> <p>“O presidente da República não cometeu corrupção passiva e eu lanço um desafio, respeitoso desafio, aos acusadores para que demonstrem que o presidente da República teria solicitado algo, recebido algo, ou favorecido alguém”, disse. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="pt" dir="ltr">(AI) Defesa apresentada à <span class="caps">CCJ</span> da <a href="https://twitter.com/camaradeputados"><code>camaradeputados</a> é categórica: o presidente Temer não cometeu nenhum ato que justifique a denúncia da PGR. <a href="https://t.co/CmSpl1YNU8">pic.twitter.com/CmSpl1YNU8</a></p>— Michel Temer (</code>MichelTemer) <a href="https://twitter.com/MichelTemer/status/882690849687162881">July 5, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>A Comissão tem agora cinco sessões para discutir e votar o parecer, que ainda será redigido pelo relator, o deputado Sergio Zveiter, o que não deve ocorrer antes do recesso parlamentar de 17 de julho a 1 de agosto.</p> <p>De acordo com os <em>media</em> brasileiros, o Executivo de Michel Temer, que se desloca à Alemanha, esta sexta-feira, para participar na cimeira de dois dias do G20, está mobilizado para garantir a maioria dos votos na <span class="caps">CCJ</span>, chegando mesmo a oferecer cargos ou verbas aos aliados dispostos a votar contra o presidente.</p>