Última hora

Última hora

Apoiantes do Governo invadem o Parlamento da Venezuela

A invasão, a segunda em oito meses, ocorreu no dia em que o Parlamento aprovou a convocação de um plebiscito, para dia 16, contra o Executivo.

Em leitura:

Apoiantes do Governo invadem o Parlamento da Venezuela

Tamanho do texto Aa Aa

É o escalar da tensão na Venezuela.

Esta quarta-feira um grupo de apoiantes do Governo de Nicolás Maduro invadiu a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, e agrediu os deputados, jornalistas e funcionários.

A invasão, a segunda em oito meses, ocorreu no dia em que o Parlamento aprovou a convocação de um plebiscito, para dia 16, contra o Executivo.


O edifício ficou cercado por mais de sete horas, cerca de 20 pessoas ficaram feridas, sete são deputados.

O presidente da Assembleia condenou a invasão chavista e afirmou que quem pensar que estão a enfrentar um Governo forte, está equivocado. Para Julio Borges, “um Governo que faz isto com o seu Parlamento é um Governo fraco, um Governo em queda, um Governo cobarde”.

Nicolás Maduro já condenou a invasão do Parlamento, assegurou que não compactua com a violência e que será aberta uma investigação para que os responsáveis respondam perante a justiça.

Em comunicado, o presidente do supremo Tribunal Venezuelano, Mikel Moreno, assegurou que os responsáveis por esta “barbárie” serão castigados.