Última hora

Última hora

Imãs fazem "marcha contra o terrorismo"

Uma "marcha contra o terrorismo" foi iniciada, sábado, em Paris, por imãs de Portugal, França, Itália e Bélgica. Os lideres religiosos pedem para "não se associar os muçulmanos a crimes cometidos em nome da Islão"

Em leitura:

Imãs fazem "marcha contra o terrorismo"

Tamanho do texto Aa Aa

Uma “marcha contra o terrorismo” foi iniciada, sábado, em Paris, por imãs de Portugal, França, Itália e Bélgica.

Os lideres religiosos pedem para “não se associar os muçulmanos a crimes cometidos em nome da Islão”

“Isto é um símbolo. Estas pessoas são religiosas, que têm fé, são bravos, são muçulmanos que estão aqui para dizer ‘Não’ à barbárie, ‘Não’ ao ódio, ‘Não’ ao terror. É esse o símbolo forte, é a mensagem que temos de passar,” esclareceu o co-organizador e imã da mesquita de Drancy, Hassen Chalghoumi.

“Eu acho que para os não-muçulmanos vai ser uma descoberta, a descoberta de um outro Islão. Para os muçulmanos será um exemplo, pessoas a quem seguir,” acrescentou co-organizador e escritor franco-judeu, Marek Halter.

A marcha começa e termina (a 14 de agosto) em França, onde vive a maior comunidade muçulmana da Europa, com mais de 3,5 milhões de membros. A delegação de imãs viaja de autocarro e vai estar presente em diferentes locais marcados por atentados terroristas, como: Berlim, Bruxelas, Saint Etienne du Rouvray, Toulouse e Nice.