Última hora

Última hora

Leopoldo López em prisão domiciliária

Leopoldo López saiu para saudar os correligionários e apelar aos venezuelanos para que prossigam com a luta nas ruas.

Em leitura:

Leopoldo López em prisão domiciliária

Tamanho do texto Aa Aa

O líder da oposição da Venezuela, Leopoldo López, já está em casa onde vai ficar em prisão domiciliária.

O dirigente do partido Vontade Popular, de 46 anos, foi transferido da prisão militar de Ramo Verde para a sua casa, no leste de Caracas, alegadamente por motivos de saúde.


López saiu para saudar os correligionários e apelar aos venezuelanos para que prossigam com a luta nas ruas, através de um comunicado lido pelo dirigente do seu partido Freddy Guevara.

“Este é um passo em direção à liberdade. Não tenho nenhum ressentimento ou desejo de terminar a minha luta. Mantenho firme a minha oposição a este regime e firme na minha convicção de lutar por uma verdadeira paz, convivência, mudança e liberdade”, leu Guevara.

Leopolodo López foi detido a 18 de fevereiro de 2014, acusado de incitamento à violência durante uma ação contra o regime de Nicolás Maduro. Três pessoas morreram e seguiu-se uma onda de manifestações que causou 43 vítimas mortais, de acordo com o balanço oficial.

O oposicionista foi condenado a quase 14 anos de prisão.

O Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, afirmou apoiar a transferência de López e afirmou que quer que o opositor se junte a ele num apelo à paz.

O país vive em turbulência política há três meses.