Última hora

Em leitura:

UNESCO eleva centro histórico de Mbanza Congo a património mundial


mundo

UNESCO eleva centro histórico de Mbanza Congo a património mundial

A Comissão de Património Mundial da UNESCO declarou, por unanimidade, o centro histórico da cidade de Mbanza Congo, no norte de Angola, como património mundial.

Esta é a primeira candidatura validada em Angola pela agência das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.

No sábado, durante a 41.ª sessão, a Comissão, reunida em Cracóvia, na Polónia, declarou ainda como património da humanidade Asmara, a capital da Eritreia, conhecida como a “pequena Roma”, devido à arquitetura futurista de inspiração italiana; a paisagem cultural dos Khomani, na África do Sul; o Templo de Sambor Prei Kuk, no Camboja; o casario histórico da ilha de Kulangsu, na China, e ainda, a cidade histórica de Ahmadabad, na Índia.

Centro histórico da cidade de Mbanza Congo – Angola

Capital do antigo Reino do Congo, fundado no século XIII. A área histórica cresceu em torno da residência real, o tribunal e a árvore sagrada. Quando os portugueses chegaram, no século XV, construíram mais edifícios de acordo com os métodos europeus.


Asmara – Eritreia

Localizada a mais de 2000 metros de altitude, a capital da Eritreia desenvolveu-se a partir de 1890 como um posto militar italiano. Após 1935, a cidade assistiu a uma rápida expansão e foi dotada de edifícios governamentais, residenciais, comerciais, igrejas, mesquitas, sinagogas, cinemas, etc. Na época, cerca de metade dos habitantes era de ascendência italiana e Asmara era conhecida como Piccola Roma (Pequena Roma).


Paisagem Cultural dos Khomani – África do Sul

Esta é uma área situada na fronteira entre o Botsuana e a Namíbia, na parte setentrional da áfrica do Sul. É uma zona que engloba uma grande extensão de dunas que contêm vestígios da ocupação humana desde a Idade da Pedra até aos nossos dias. Está associada à cultura dos Khomani, um povo nómada, que elaborou estratégias de subsistência para ultrapassar condições ambientais bastante adversas.


Templo de Sambor Prei KUK – Camboja

O sítio arqueológico de Sambor Prei Kuk, “o templo na riqueza da floresta” na língua Khmer, foi identificada como sendo Ishanapura, a capital do Império Chenla que floresceu no final do século VI.


Casario da ilha de Kulangsu – China

Kulangsu é uma pequena ilha localizada no estuário do rio Chiu-ling, em frente da cidade de Xiamen. Kulangsu é um excelente exemplo da fusão cultural que emergiu das trocas comerciais entre o império chinês e o exterior. A arquitetura da pequena localidade tem inspiração no Neoclássico europeu ou no estilo Art Deco.


Cidade histórica de Ahmadabad – Índia

A cidade murada de Ahmadabad, fundada pelo sultão Ahmad Shah no século XV, na margem oriental do rio Sabarmati, apresenta uma rica herança arquitetónica do período do sultão. Destacam-se a cidadela de Bhadra, as paredes e portões da cidade do Forte e numerosas Mesquitas e túmulos, assim como importantes templos hindus e jainos de períodos posteriores.