Última hora

Última hora

Bruxelas acolheu marcha de religiosos muçulmanos contra o terrorismo

A marcha dos muçulmanos contra o terrorismo chegou, segunda-feira, a Bruxelas, um dos pontos de paragem do périplo levado a cabo por líderes religiosos muçulmanos e que teve início, sábado, em Paris (

Em leitura:

Bruxelas acolheu marcha de religiosos muçulmanos contra o terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

A marcha dos muçulmanos contra o terrorismo chegou, segunda-feira, a Bruxelas, um dos pontos de paragem do périplo levado a cabo por líderes religiosos muçulmanos e que teve início, sábado, em Paris.

“Queremos prestar homenagem às vítimas, repudiar a barbárie e os criminosos e dizer que a nossa religião, o Islão iluminado, não pertence a essa minoria”, disse, à euronews, Hassan Chalghoumi, imã na cidade francesa de Drancy e um dos organizadores.

“Eles fazem-nos reféns e recrutam as nossas crianças. É um risco enfrentar o Daesh e esses bárbaros, mas os imãs arriscam as suas vidas”, acrescentou.

Cerca de três dezenas de imãs percorrem várias cidades atingidas por ataques terroristas perpetrados por membros ou apoiantes dos radicais islâmicos do Daesh.

“É um forte sinal que nos chega do mundo muçulmano e sempre dissemos que a grande maioria dos muçulmanos não aceita estes atos terroristas. Estes imãs que se juntaram aqui mostram que essa é a verdade, sendo que, muitas vezes, eles são as primeiras vítimas do que se está a passar”, disse, à euronews, Jan Jambon, ministro da Administração Interna belga.

Políticos, intelectuais e cidadãos de todas as religiões são convidados a juntarem-se ao grupo, em cada cidade.

O imã de Lisboa também participa na viagem de autocarro, que passará, ainda, por cidades do Reino Unido e da Alemanha, terminando a 14 de julho, em Paris.