Última hora

Três anos após cair sob o jugo do grupo Estado Islâmico, Mossul é libertada pelas forças iraquianas e o cenário é desolador.

Antes, Mossul era uma das cidades mais diversificadas e importantes do Iraque, com uma população de cerca de dois milhões de habitantes composta por árabes, curdos, assírios, turcomanos, entre muitas outras minorias étnicas e religiosas.


Situada na província de Nínive, no norte do país, Mossul era a capital rica em petróleo.

Três anos após a instituição do califado do Daesh, depois de mais de oito meses de intensos combates entre os jihadistas e as forças de Bagdade, Mossul está reduzida a escombros.

De acordo com as organizações humanitárias, cerca de metade da população foi obrigada a fugir e milhares de pessoas foram assassinadas.