Última hora

Em leitura:

Rússia critica o roteiro de adesão à NATO da Ucrânia


Ucrânia

Rússia critica o roteiro de adesão à NATO da Ucrânia

A Ucrânia reforça a cooperação com a NATO ao nível da cibersegurança, quando Kiev quer iniciar nos próximos meses as discussões para aderir à Aliança Atlântica que deverão prolongar-se até ao final da década. O secretário-geral da NATO reuniu-se com o presidente Petro Poroshenko, esta segunda-feira, com uma mensagem clara para Kiev e para Moscovo.

“A NATO vai continuar a apoiar a Ucrânia na rota de uma relação cada vez mais próxima, através da implementação de reformas que permita m que o país alcance os padrões da NATO e a mensagem hoje é de que cabe à Ucrânia e não aos aliados decidir se quer ou não aderir à NATO, e ninguém tem o direito de vetar este processo”, afirmou Stoltenberg.

Se Kiev afirma que a adesão ainda não tem uma data marcada, já o Kremlin considerou hoje que a integração da Ucrânia não vai melhorar nem a estabilidade nem a segurança na Europa. O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, voltou a afirmar que a Rússia não tem tropas no leste da Ucrânia, depois de Stoltenberg ter apelado Moscovo a retirar as suas forças do leste do país.