Última hora

Última hora

Filho e genro de Donald Trump na mira do congresso por causa da Rússia

A comissão de inteligência do senado e os congressistas norte-americanos querem saber o que sabe o filho de Donald Trump sobre o papel da Rússia na campanha eleitoral

Em leitura:

Filho e genro de Donald Trump na mira do congresso por causa da Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão de Inteligência do senado norte-americano quer questionar Donald Trump Jr, o filho do presidente dos Estados Unidos sobre o encontro de junho do ano passado com a advogada russa que, supostamente, tinha informações que poderiam prejudicar a campanha de Hilary Clinton

O congressista democrata Adam Schiff disse aos jornalistas:

“Temos aqui provas praticamente diretas de que o governo russo tinha informações prejudiciais, comunicou-as à campanha e tudo o que foi negado ao longo da campanha sobre o que se passava ou sobre o possível envolvimento dos russos, sobre a forma como os russos queriam ajudar a campanha de Trump, tudo isso tem que ser avaliado agora num contexto diferente”.

Para além de Trump Jr, os congressistas querem também ouvir os outros participantes na famosa reunião: o conselheiro e genro do presidente, Jared Kushner e o então diretor da campanha, Paul Manafort.

Para o senador republicano, Lindsay Graham, “não há ainda provas de que os russos ajudaram Trump, mas é preciso mais investigação.Tudo o que eles tiverem sobre a Rússia têm que dizê-lo”, afirma.

O líder da minoria democrata no senado, Chuck Schumer, disse em conferência de imprensa:

“Entre estas revelações e a forma horrível como o presidente se comportou no encontro com Putin, o congresso terá que intervir e decretar sanções ou fazer bloqueio ao levantamento das sanções contra a Rússia, porque é claro que o presidente não será tão duro com Putin como deveria ser”.

Na cimeira do G20 o ambiente entre Trump e Putin foi cordial. A reação do presidente americano a mais este episódio do folhetim “Rússia na campanha americana” foi saudar a “transparência” do filho, “uma pessoa de grande qualidade”, afirmou.