Última hora

Em leitura:

Cecilia Bartoli leva um transgressor Ariodante a Salzburgo


musica

Cecilia Bartoli leva um transgressor Ariodante a Salzburgo

Em parceria com

É uma composição transgressora aquela que Cecilia Bartoli nos propõe no papel de Ariodante, na obra homónima de Händel. Trata-se de uma ópera inédita no Festival de Salzburgo este verão, que Bartoli já integrou este ano no Festival de Pentecostes, onde assume a direção artística.

“É a primeira vez que desempenho este personagem travestido. Já encarnei papéis masculinos quando era muito jovem. Fiz o Querubim, de Mozart e um outro com Rossini. Mas aqui encontrei o desafio de mostrar realmente uma masculinidade. E valeu a pena, porque Ariodante é uma obra magnífica. É o apogeu de Händel. Ele estava em estado de graça quando a escreveu Ariodante”, disse-nos a cantora.

“É muito raro surgir um papel tão completo”

A sede de poder e o amor perante a luta de classes avançam lado a lado nesta obra apresentada pela primeira vez em Londres, em 1735. Segundo o maestro Gianluca Capuano, “é uma obra muito madura no percurso deste compositor. Eu considero Händel como o Shakespeare da música. Ele consegue realmente dominar a linguagem musical, mas sempre tendo em conta a psicologia dos personagens. É dessa forma que utiliza a música para chegar à alma mais profunda do personagem”.

“No caso de Ariodante, ele surge como um homem jovem, que Cecilia encarna. E depois, através dos diferentes desenvolvimentos da ópera, ele vai transformando-se em mulher. Musicalmente, tentámos acompanhar um pouco esta transformação. Temos melodias um pouco mais masculinas, digamos, e no final a composição torna-se mais leve, mais doce”, explica Capuano.

Já Bartoli revela que “é um trabalho de ator e é exaustivo, é longo. Vocalmente, é difícil. Rimos, sofremos e choramos com Ariodante. É uma viagem. É muito raro surgir um papel tão completo”.

“Ariodante”, para ver e ouvir este verão, de 16 a 28 de agosto, no Festival de Salzburgo.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
"Otello" de Verdi conquista a Royal Opera House

musica

"Otello" de Verdi conquista a Royal Opera House