Última hora

A Rússia promete medidas de retaliação no que diz respeito aos EUA. No ano passado, ainda na administração Obama, vários funcionários da embaixada russa, em Washington, foram expulsos. Na sequência de um ataque de um polícia a um diplomata americano, em Moscovo. A porta-voz da Diplomacia russa diz que a resposta é tardia mas que chegará:

“A embaixada dos EUA em Moscovo tem, consideravelmente, mais funcionários que a nossa em Washington. Portanto, uma das opções, para além de uma deportação idêntica dos americanos, seria, simplesmente, igualar o número de funcionários”, adiantou Mariya Zakharova que afirmou ainda que Moscovo não gostaria de tomar medidas extremas mas que se os EUA, que consideram um parceiro, não mudarem de posição será isso que acabará por acontecer.

Trinta e cinco funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, suspeitos de espionagem, foram forçados a deixar os EUA, com suas famílias, em 2016.

Depois disso surgiu a informação de que Moscovo teria influenciado o resultado das presidenciais dos EUA. Questão, para além de alimentar a polémica, aumentou o mal-estar entre os dois países.