Última hora

A inflação, na zona do euro, desacelerou em junho, mas se excluirmos os alimentos não transformados e a energia, ela aumentou. Segundo os mais recentes dados, do Eurostat, os preços no consumidor, nos 19 países que partilham o euro, desceram 1,3 por cento em junho, em linha com as expectativas do mercado, menos uma décima que em maio e seis que em abril. Um valor que, ainda assim, é superior ao do mesmo mês de 2016.

Já em Portugal, em junho, houve uma subida face a igual período do ano passado, três décimas, mas uma queda quando comparada com maio, menos sete décimas.

Numa base mensal, a inflação principal foi de zero em junho, enquanto a inflação subjacente foi de 0,2%, segundo o Eurostat.