Última hora

Seca propaga dezenas de incêndios no sul da Europa

Polícia francesa investiga possibilidade de cigarro mal apagado estar na origem do violento incêndio no sul do país

Em leitura:

Seca propaga dezenas de incêndios no sul da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

As temperaturas altas e ventos fortes no sul da Europa não dão trégua aos bombeiros que combatem dezenas de incêndios de França à Croácia. Mais de 700 homens prosseguem o combate às chamas que consumiram durante o fim de semana mais de 750 hectares de floresta em Saint-Cannat no sul de França, obrigando a deslocar algumas dezenas de residentes de localidades nos arredores de Aix en Provence.

Segundo Christian Medani , comandante dos bombeiros da região de Bouches du Rhône:

“Há muita matéria combustível, a floresta de pinheiros, a seca, um vento de 70 Km por hora constituem um cocktail perigoso que faz propagar as chamas”.

A polícia investiga a possibilidade de um cigarro mal apagado, lançado por um automobilista na autoestrada, poder ter estado na origem do fogo.

Um gesto que, mesmo involuntário, é passível de uma pena de até três anos de prisão.

Na Croácia, o início da temporada turística é marcado por quase duas dezenas de incêndios ao longo da costa adriática que afetam igualmente o vizinho Montenegro. Na cidade croata de Sibenik os bombeiros conseguiram evitar que as chamas atingissem a localidade. No Montenegro, vários residentes foram obrigados a abandonar as casas junto à cidade costeira de Herceg Novi.

Em Itália, as temperaturas 3 graus centígrados acima do normal e a ausência de chuva são responsáveis pela propagação de dezenas de fogos no centro e sul do país que consumiram mais de 2.500 hetares de floresta na ilha da Sicília.

Em Nápoles, as autoridades estão a investigar a possibilidade da vaga de incêndios nos arredores da cidade ter a assinatura da mafia local, que poderia ter utilizado animais domésticos para atear o fogo.