Última hora

Última hora

Saco lunar a caminho de valor astronómico em leilão de Nova Iorque

Em leitura:

Saco lunar a caminho de valor astronómico em leilão de Nova Iorque

Tamanho do texto Aa Aa

Um saco de poeira lunar dos primórdios da corrida espacial poderá atingir um valor astronómico num leilão em Nova Iorque. Quarenta e oito anos após a primeira caminhada na lua de Neil Armstrong, a leiloeira Sotheby’s espera amealhar mais de 4 milhões de dólares com a venda da bolsa utilizada pelo astronauta para recolher as primeiras amostras de terreno lunar.

Segundo Cassandra Hatton, responsável pela venda:

“Trata-se de um saco de descontaminação. Era utilizado para proteger as amostras de qualquer contaminação do planeta Terra, mas também para proteger a nave e o planeta da contaminação potencial de patogénicos lunares”.

O artefacto é o único do leilão comemorativo da missão Apolo 11 a pertencer a um privado. A bolsa tinha estado na posse de um diretor de museu acusado de roubo, antes de ser adquirida por uma advogada há dois anos por 995 dólares.

A NASA tinha perdido um processo para tentar recuperar o objeto histórico que poderá agora atingir um valor recorde.

A Sotheby’s anunciou que a proprietária vai partilhar parte do lucro com várias organizações de caridade.

Quanto ao preço final a leiloeira afirma apenas que, “o céu é o limite”.