Última hora

A reputação dos vinhos franceses é bem conhecida por esse mundo fora e como tal o assunto é levado a sério no país. A França foi ultrapassada pela Itália como maior produtora mundial do setor em 2015 e a crise está para durar, prevendo-se um ano de 2017 historicamente baixo.

Jean-Etienne Pignier, produtor na região de Jura, queixa-se que este ano deverá registar perdas entre os 40% e os 60%, dependendo das vinhas, culpando a forte geada pelo sucedido.

De acordo com o Ministério da Agricultura francês, o problema verificou-se um pouco por todo o país e a produção no país deverá cair 17% relativamente ao ano passado. O cenário na produção dedicada aos espirituosos é ainda mais negro, prevendo-se uma quebra de 31%.