Última hora

Em leitura:

Será que o Inglês vai perder importância na Europa por causa do Brexit?


A redação de Bruxelas

Será que o Inglês vai perder importância na Europa por causa do Brexit?

Numa alusão ao Brexit, em maio, Jean-Claude Juncker disse: “É um processo lento, mas seguramente o Inglês está a perder importância na Europa”.

A euronews tentou perceber se a profecia do presidente da Comissão Europeia tem ressonância nas escolas de línguas de Bruxelas, cidade que alberga a maioria das instituições europeias e onde vivem milhares de expatriados.

“Nós esperamos que a procura pelo Inglês permaneça no nível atual, mas pensamos que outras línguas vão tornar-se cada vez mais importantes. Há uma certa queda na procura do Inglês, por enquanto, mas não podemos dizer que esteja diretamente relacionada com o ambiente político criado com o Brexit”, disse Serge Langerock, diretor da Berlitz.

Além do Inglês, fala-se também muito em Francês e Alemão nas instituições europeias. O British Council, instituição pública de promoção da língua e da cultura inglesa, está atento.

“O trabalho do British Council passa por manter relações amistosas entre o Reino Unido e outros países, não necessariamente ao nível dos governos, mas entre os povos. É algo que nos preocupa, não pensamos que esteja garantido”, disse o conselheiro John Knagg.

Mas mesmo que as instituições europeias decidissem promover mais o uso de outras línguas nas reuniões e documentos de trabalho, a língua de Shakespeare parece ter o futuro assegurado.

“Não tem nada a ver com o Brexit. Vivemos num mundo profissional onde precisamos do Inglês para se comunicar com as outras pessoas”, disse Wilfrid Huculak, homem de negócios belga que estuda Inglês.

Quase uma centena de países têm o Inglês como primeira ou segunda língua oficial.