Última hora

Última hora

Estilista saudita Reem al Kanhal reinventa vestidos árabes tradicionais

Em leitura:

Estilista saudita Reem al Kanhal reinventa vestidos árabes tradicionais

Tamanho do texto Aa Aa

Reem al Kanhal tem sido elogiada pela forma como reinterpreta os vestidos árabes tradicionais. A estilista saudita apresentou recentemente a nova

Reem al Kanhal tem sido elogiada pela forma como reinterpreta os vestidos árabes tradicionais. A estilista saudita apresentou recentemente a nova coleção no desfile “Vogue Fashion Dubai”.

Point of view

O meu estilo é feminino e andrógino. Muita gente diz que é um estilo um pouco vanguardista porque não se assemelha ao da maioria dos estilistas árabes ou sauditas.

“O meu estilo é feminino e andrógino. Muita gente diz que é um estilo um pouco vanguardista porque não se assemelha ao da maioria dos estilistas árabes ou sauditas. Para cada coleção escolho tecidos diferentes e conto uma história diferente”, contou Reem Al Kanhal.

Krikor Jabotian foi outro dos estilistas convidados a apresentar a nova coleção no Dubai. O criador libanês estudou na Escola Superior de Moda de Beirute e trabalhou com Elie Saab antes de lançar a sua própria marca.

“Gosto de acreditar que as minhas peças são conceptuais e ao mesmo tempo podem ser usadas. O facto de eu ser libanês com origens arménias transparece nas minhas criações. É enriquecedor para mim ter duas culturas, a cultura oriental e a cultura arménia”, sublinhou o estilista.

Este ano, o “Vogue Fashion Dubai” apresenta, pela primeira vez, uma competição dedicada aos novos criadores do Médio Oriente de África e da Ásia. Os vencedores terão a oportunidade de participar nos desfiles de moda mais importantes de Itália. A competição conta com 25 jovens criadores, entre eles o estilista libanês Hussein Bazaza.

“Para cada estação, tenho uma fonte de inspiração diferente, para o verão escolhi a Pérsia, a arquitetura a pintura e as artes persas. Também achei interessante criar uma ligação entre a minha coleção e a bomba nuclear. A bomba nuclear foi também uma fonte de inspiração”, explicou Hussein Bazaza.