Última hora

Em leitura:

Marte: A "esperança" da Agência Espacial dos Emirados


Sci-tech

Marte: A "esperança" da Agência Espacial dos Emirados

Os Emirados Árabes Unidos preparam-se para enviar uma sonda não tripulada até Marte. A Agência Espacial dos Emirados, criada em 2014, apelidou esta missão de “Al Amal” – que significa “esperança”. A missão foi divulgada ao público em vários eventos e o principal objetivo é despertar o interesse dos mais jovens para a exploração do espaço.

A sonda pode vir a entrar na órbita de Marte em 2021. As equipas da Agência Espacial dos Emirados trabalham em conjunto com cientistas da Universidade do Colorado e têm um acordo com a Agência Espacial Francesa. O objetivo da missão é manter a sonda na órbita de Marte durante dois anos, para recolher dados sobre a atmosfera do planeta.

Salem Humaid AlMarri é um dos responsáveis do projeto: “Esta missão iria transportar-nos para outro nível. Iria acresentar bastante à Ciência, à comunidade científica e ao conhecimento que temos sobre Marte e sobre a sua atmosfera. Outro aspeto importante é o caráter recíproco desta missão. A ESA tem muita experiência e muitos cientistas relacionados com Marte, queremos que os nossos dados lhes sejam úteis e pretendemos colaborar com eles nesses mesmos dados.”

Uma vez na órbita de Marte, a sonda vai estudar todos os aspetos da atmosfera do planeta: a dinâmica diária e anual do clima, as diferentes camadas, os elementos constituintes e os níveis de oxigénio e hidrogénio no espaço. Os cientistas acreditam que a temperatura de Marte terá aumentado significativamente causando a evaporação da água e a saída de moléculas através da atmosfera até ao espaço.

Compreender o que aconteceu em Marte também pode ajudar a compreender o que acontece no planeta Terra. A missão tem uma equipa de 75 pessoas, mas dentro de poucos anos o número de funcionários pode subir para 150. De acordo com dados oficiais, já foram investidos mais de cinco mil milhões de euros neste projeto.

“Esta região precisa de notícias positivas como esta missão, para incentivar a juventude. Este projeto prova que árabes e muçulmanos conseguem trabalhar em projetos inovadores, interessantes e podem contribuir para o mundo da ciência e da tecnologia. Esta missão é uma dádiva dos Emirados Árabes Unidos ao mundo”, conclui Salem Humaid AlMarri.

Os responsáveis do programa espacial dos Emirados Árabes Unidos esperam que a primeira missão a Marte inspire milhões de jovens da região.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Uma em cada cinco espécies de plantas está em perigo

Sci-tech

Uma em cada cinco espécies de plantas está em perigo