Última hora

Atrasos nos aeroportos da Europa

Nos dias de hoje, viajar na Europa implica um pouco de sorte no que diz respeito aos atrasos.

Em leitura:

Atrasos nos aeroportos da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Nos dias de hoje, viajar na Europa implica um pouco de sorte no que diz respeito aos atrasos. Não dos aviões mas do controlo fronteiriço e de bagagem.


As companhias aéreas pedem aos passageiros que cheguem atempadamente aos aeroportos. Por vezes chegar cedo significa muito tempo de espera. Por outro lado, chegar em cima da hora pode significar um voo perdido. Os controlos nos aeroportos são cada vez mais apertados, o que fazem os passageiros perderem tempo:

“As verificações de segurança causam atrasos porque os governos em questão não estão a utilizar os recursos adequados. Estão empenhados em respeitar os regulamentos, mas não em disponibilizar os recursos certos e a equipe adequada. Porque para isso é preciso contratar mais pessoal”, adianta Thomas Reynaert, da Airlines for Europe.

Atrasos que afetam os aeroportos em geral. O de Lisboa incluído ainda que, em termos de controlo fronteiriço ele seja apenas feito a passageiros que voam para fora da Europa.

Em França, quem entra e sai do país passa por este controlo. Isto a juntar à inspeção de bagagem aumenta os atrasos:

“É muito fácil duplicar a quantidade de tempo que é necessário tendo em conta todas as verificações de segurança que são necessárias. Mas, mesmo assim, vimos isso em alguns casos, ainda temos atrasos e isso é simplesmente por falta de pessoal e recurso adequados em aeroportos específicos”, adianta Thomas Reynaert.

Já uma união sindical, no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, ameaça fazer greve devido às agressões de passageiros frustrados, pelos atrasos, desta vez dos aviões, contra funcionários da Air France.