Última hora

As renas, um pouco por todo o mundo, estão a morrer à fome por causa das mudanças climáticas. 80 mil renas, 22% da população total, morreu sem alimento na Sibéria entre 2006 e 2016.

As alterações das temperaturas criam uma camada de gelo no topo do liquem, a erva que alimenta as renas. Os guardadores de renas Sami são forçados a alimentá-las para as manterem vivas.

“Eu não durmo durante a noite se perceber que as renas não encontram alimentos. Sofremos com elas”, diz Johan, um jovem guardador de renas Sami do norte da Suécia.