Última hora

Em leitura:

Toda a variedade do "qutab" azeri


Taste

Toda a variedade do "qutab" azeri

A cozinha do Azerbaijão é das mais diversas do mundo. O mosaico das múltiplas tradições do país reflete-se na oferta gastronómica. Nesta edição de Taste, vamos falar nas várias formas de fazer os qutab.

É num restaurante azeri tradicional em Baku que inquirimos sobre as origens desta especialidade. O responsável, Elshad Tagiyev, explica-nos que se trata “de um prato ancestral do Azerbaijão. Preparamo-lo com ervas aromáticas. Estes qutab são diferentes, uma vez que colocamos molhos como de ameixa ou romã, por exemplo”.

A massa pode ser recheada de carne picada ou legumes e é rapidamente cozinhada numa superfície quente. “Antigamente, quando se fazia pão, costumava sobrar massa. Eles começaram a pegar nessas sobras e a fazer os qutab”, diz-nos Elshad.

Quase todas as regiões do Azerbaijão possuem a sua própria forma de cozinhar este prato e variam nos ingredientes utilizados. Fomos até à costa do Mar Cáspio descobrir outras versões desta especialidade.

O qutab de Jorat é considerado um dos mais típicos do país. Pode conter carne de camelo, vísceras, abóbora e queijo. E é cozinhado em fornos tradicionais.

Uma variedade que é um dos reflexos dum país onde podem coexistir as quatro estações ao mesmo tempo.

O qutab pode ser uma refeição completa ou apenas um lanche. É uma das primeiras especialidades que os turistas costumam degustar à chegada à chamada “Terra do Fogo”.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Receita de qutab, segundo Sayyad Xalilova

Taste

Receita de qutab, segundo Sayyad Xalilova