Última hora

Em leitura:

"Show" Neymar no PSG: "Estava na hora de sair do Barcelona"


Desporto

"Show" Neymar no PSG: "Estava na hora de sair do Barcelona"

O futebolista brasileiro Neymar foi apresentado oficialmente esta sexta-feira como jogador do Paris Saint-Germain, justificando a mudança com “ambição” e “a necessidade de um novo desafio”. O novo camisola “10” do PSG mostrou disponibilidade para se estrear já no sábado na receção ao Amiens, na primeira jornada da Liga francesa.

“Não vim aqui para ter protagonismo, mas sim para algo novo, os títulos que este clube e adeptos merecem. O meu coração disse-me que estava na hora de assinar pelo Paris Saint-Germain, era a altura certa para sair do Barcelona e encontrar novos desafios. Quero ajudar a escrever a história deste clube, que tem potencial para ser o melhor do mundo”, disse em conferência de imprensa o jogador que ‘pulverizou’ o recorde de transferências, ao custar 222 milhões de euros.


O futebolista de 25 anos mostrou-se também disponível para disputar a estreia no campeonato francês, contra o Amiens, numa partida que vai começar 15 minutos mais tarde, devido à sua apresentação aos adeptos.

“Estou pronto. Se posso jogar amanhã [sábado], porque não? Vou falar com o ‘staff’ e esperar pela luz verde, mas é isto que eu amo fazer. Jogar futebol”, afirmou.


Sobre a saída de Barcelona, Neymar revelou que foi “uma das escolhas mais difíceis” da sua vida, acrescentando que se sentia muito bem na cidade, no clube e que foi “um momento de muitas tensões e pensamentos sobre o que deveria fazer”, mas que não foi movido pelo dinheiro.

“Quem pensa isso não me conhece, sempre procurei a minha felicidade e não o dinheiro”, sublinhou.

O avançado explicou ainda que não “desrespeitou” o emblema ‘blaugrana’, mostrando-se “triste” pelos adeptos que se sentem traídos, porque acredita que não faltou ao respeito a ninguém e que “todo o jogador tem o direito de sair se achar conveniente”.


Segundo o presidente dos parisienses, Nasser Al-Khelaifi, que também participou na apresentação, o avançado podia ganhar “muito mais dinheiro” noutros clubes que estavam interessados, mas escolheu o PSG devido ao projeto, estabelecendo ainda a meta de dois anos, para recuperar o dinheiro investido.

“O Neymar veio para cá escrever a grande história do Paris Saint-Germain. Para mim é o melhor jogador do mundo e queríamos ter cá o melhor do mundo. A nossa meta é vencer a Liga dos Campeões… o nosso sonho. Vamos lutar por ele, tenho a certeza”, disse o catari de 43 anos.


Ainda sobre a saída do Barcelona, o presidente contou a imprensa que “Neymar quis tomar tempo para pensar e sair da melhor forma possível, pela porta grande”, acrescentando que se “comportou como um cavalheiro”.

O brasileiro agradeceu ainda a ajuda dos seus novos companheiros, nomeadamente a Javier Pastore que abdicou da camisola n.º 10 para que esta possa ser usada por Neymar.

Texto: Lusa (AXYG)
Ediç£ão: Francisco Marques