Última hora

Em leitura:

A lenda de Bolt está a chegar ao fim


Reino Unido

A lenda de Bolt está a chegar ao fim

Onze medalhas de ouro Olímpicas, oito títulos de campeão do mundo e o estatuto de homem mais rápido da história são mais que suficientes para garantir a Usain Bolt um lugar entre os melhores desportistas de sempre.

Aos 30 anos de idade, o jamaicano participa nos últimos Campeonatos do Mundo, em Londres mas ficou-se pelo bronze nos 100 metros. Para Bolt, trata-se de um sinal de que a há muito anunciada reforma tem toda a razão de ser:

“O meu corpo está a dizer-me que chegou o momento. Doem-me as pernas, nunca me tinha acontecido isso após uma corrida. Estas dores significam que está na altura de dizer adeus.”

Desde 2007 que Bolt não era derrotado numa grande competição. A medalha de ouro foi arrebatada por Justin Gatlin, norte-americano com um passado ligado ao doping.

Um pormenor que não foi esquecido e não foi por acaso que os adeptos presentes no estádio reagiram de forma negativa quando o nome de Gatlin foi anunciado.

A derradeira corrida está marcada para o próximo sábado, quando Usain Bolt entrar em pista para defender as cores da Jamaica na estafeta de 4×100 metros.

China quer novas negociações e pede "inteligência" à Coreia do Norte

China

China quer novas negociações e pede "inteligência" à Coreia do Norte