Última hora

Em leitura:

Rebelião no exército venezuelano provoca pelo menos um morto


Venezuela

Rebelião no exército venezuelano provoca pelo menos um morto

O assalto à base militar que acolhe a principal unidade de blindados do exército venezuelano, no estado de Carabobo, provocou pelo menos um morto e um ferido, mas relatos não oficiais referem mais dois mortos.

Fontes próximas das Forças Armadas informaram ainda a agência noticiosa espanhola Efe da existência de sete detidos entre o grupo de cerca de vinte homens, que integrava militares rebeldes mas também alguns civis.

O grupo deu a conhecer as suas intenções através de um vídeo, onde o porta-voz se identificou como Capitão Juan Caguaripano e assegurou não se tratar de um Golpe de Estado mas sim de uma ação cívica e militar para restabelecer a ordem constitucional e salvar o país da destruição total.

O líder dos insurrectos abandonou o exército venezuelano em dois mil e catorze durante a vaga de protestos antigovernamentais e declarou-se em rebelião contra a tirania assassina de Nicolás Maduro.

Após o ataque, dezenas de pessoas saíram às ruas de La Granja, nas proximidades da base militar, para apoiar os rebeldes.

O ministro da Defesa, general Vladimir Padrino, classificou o incidente como um ataque terrorista.