Última hora

Tiroteio junto à prisão central de Kinshasa

Entre maio e julho, a prisão registou uma série de ataques e cerca de quatro mil detidos aproveitaram para fugir.

Em leitura:

Tiroteio junto à prisão central de Kinshasa

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

Um tiroteio foi ouvido junto à prisão central de Kinshasa, alvo em maio de ataques que levaram à evasão de detidos, segundo residentes na zona.

“Durante cerca de uma hora ouviram-se disparos em volta da prisão de Makala. Não há circulação, as ruas estão vazias aqui em Selembao”, bairro popular do centro de Kinshasa onde se situa a penitenciária, segundo Emmanuel Cole, um defensor dos direitos dos detidos.

“São tiros de armas ligeiras”, precisou um habitante, que acrescentou que um responsável da polícia foi morto.

Um porta-voz da polícia, coronel Pierrot-Rombaut Mwanamputu, limitou-se a dizer que “passa-se alguma coisa em Selembao” e que a polícia está a tentar “perceber exatamente o que se é”.

Entre maio e julho, a prisão de Makala registou uma série de ataques e evasões e cerca de 4.000 detidos aproveitaram para fugir.

Os ataques ocorrem num contexto de crise política na República Democrática do Congo, dada a continuação no poder do Presidente, Joseph Kabila, cujo mandato terminou a 20 de dezembro de 2016.