Última hora

Em leitura:

Plácido Domingo apresenta os bastidores da Operalia


musica

Plácido Domingo apresenta os bastidores da Operalia

Em parceria com

“O maestro Plácido Domingo é uma instituição por si só, porque é um cantor incrível e um maestro maravilhoso. É um defensor das artes e estamos extremamente honrados e felizes pelo fato de estar a desenvolver esta Operalia na ópera de Astana”, diz Alan Buribayev da ópera de Astana.

Segundo Plácido Domingo: “É uma nação que cresceu em muito pouco tempo. Construíram uma ópera fantástica – estamos aqui – e adoram ópera. Em três anos, fizeram qualquer coisa como 28 produções e o público é muito entusiasta e adora – então, por que não? (…) Digo sempre aos cantores: a música começa com a matemática. Mas por trás – escondida nessa matemática – está toda a paixão, a comédia, o choro e a tragédia”.

“Nas competições digo o contrário aos participantes: digo para virem com o coração, com toda a paixão. E depois voltamos à matemática. Porque ou se recebe um 8, um 9, ou um 10. Às vezes, um ponto ou dois fazem a diferença!” – conclui Domingo.

Levy Sekgapane, tenor e vencedor do 1º prémio conclui: “Quando estávamos a trabalhar na minha peça da Zarzuela, foi ótimo ver o seu verdadeiro “eu” a aparecer quando fizemos esta música. Via-se que estava profundamente ligado à música”.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Riccardo Muti levou os "Caminhos da Amizade" até ao Irão

musica

Riccardo Muti levou os "Caminhos da Amizade" até ao Irão