Última hora

Em leitura:

Fretilin chama PLP e KHUNTO para plataforma de governação


Timor-Leste

Fretilin chama PLP e KHUNTO para plataforma de governação

Com Lusa

A Fretilin, partido timorense mais votado nas legislativas, anunciou que vai convidar os dois partidos que se estreiam no Parlamento Nacional, PLP e KHUNTO para conversações para a formação de uma plataforma de governação.

As conversações com o Partido Libertação Popular e com o Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor pretendem “definir formalmente o formato mais adequado do entendimento capaz de responder às legítimas expectativas” do povo timorense, segundo o secretário-geral da Fretilin, Mari Alkatiri.

Questionado pela Lusa sobre se vai ocupar o cargo de primeiro-ministro, Mari Alkatiri disse que essa era “a expectativa quase generalizada dentro do partido e dos partidos que querem” colaborar com a Fretilin.

O secretário-geral da Fretilin disse que espera que as conversações com o PLP e o KHUNTO possam estar concluídas “entre sete e dez dias”.

Sobre o formato, a possibilidade de que o KHUNTO venha a integrar uma coligação de Governo e o PLP apoie essa coligação a nível parlamentar, Alkatiri disse que as opções vão ser agora negociadas.

A estreia do KHUNTO no Parlamento Nacional

O KHUNTO é uma das forças políticas estreantes no Parlamento Nacional. Depois da reunião, o conselheiro e fundador do partido, José Dos Santos Naimori Bukar, destacou o bom ambiente dos contactos com a Fretilin.

José Turquel, conselheiro do partido, saudou a forma como a Fretilin conduziu as negociações com as restantes forças políticas.

“Timor-Leste é um país democrático. Depois de 15 anos tentamos estabelecer os alicerces do país e o que a Fretilin e o seu líder, Mari Alkatiri, fez foi um gesto que fomenta a importância do diálogo”, disse.

Encontro com a CNRT de Gusmão

A Fretilin iniciou na quarta-feira, com uma delegação da segunda força mais votada, o Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), uma ronda de contactos no intuito de formar Governo.

Xanana Gusmão, presidente do CNRT, esteve ausente do encontro – até ao momento ainda não falou sequer com Mari Alkatiri – e a delegação do partido saiu da reunião com a Fretilin comprometendo-se a tomar decisões na cúpula do partido.