Última hora

Estado de emergência na Virgínia

Um carro atingiu várias pessoas que se encontravam no centro da cidade de Charlottesville após a realização de uma marcha supremacista branca que degenerou em violência.

Em leitura:

Estado de emergência na Virgínia

Tamanho do texto Aa Aa

O governador do estado norte-americano da Virgínia, Terry McAuliffe, declarou, este sábado, o estado de emergência na sequência de confrontos violentos registados horas antes do início de uma marcha nacionalista, convocada por supremacistas brancos, para o centro da cidade de Charlottesville.



Frente-a-frente centenas de opositores e apoiantes (grupos de extrema-direita e supremacistas brancos) da marcha mediram forças.

Foi o blogger de direita Jason Kessler que programou a marcha para contestar a decisão de remover a estátua do general Robert E. Lee de um parque no centro da cidade.

O presidente Donald Trump, que se encontra de férias, disse, através das redes sociais, “que não há lugar para este tipo de violência nos Estados Unidos.”


Depois da realização da marcha, um carro atingiu várias pessoas que se encontravam no centro da cidade. Um repórter da agência noticiosa Associated Press disse ter visto pelo menos uma pessoa deitada no chão a receber apoio médico. O incidente ocorreu cerca de duas horas depois dos confrontos.