This content is not available in your region

Presidente chinês pede a Trump contenção

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Presidente chinês pede a Trump contenção

<p>O presidente da China, Xi Jinping, pediu este sábado ao seu homólogo norte-americano, Donald Trump, que a Casa Branca evite “palavras e ações” que possam “exacerbar” a situação na península coreana.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">Xi urges restraint over <span class="caps">DPRK</span> tensions in phone talk with Trump <a href="https://t.co/wvulFN9cMs">pic.twitter.com/wvulFN9cMs</a></p>— <span class="caps">CCTV</span> (@CCTV) <a href="https://twitter.com/CCTV/status/896245837096931328">12 août 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Xi Jinping defendeu que as partes devem agir com “contenção” e procurar o diálogo, no sentido de negociar uma solução política, informou a televisão estatal chinesa <span class="caps">CCTV</span>.</p> <p>Na sexta-feira, Donald Trump escreveu no Twitter que os Estados Unidos estão protos a recorrer a soluções militares para contra-atacar qualquer ameaça da Coreia do Norte.</p> <p>“As soluções militares estão totalmente posicionadas, trancadas e carregadas, caso a Coreia do Norte aja imprudentemente. Espero que Kim Jong-un escolha outro caminho!”</p> <p>Pyongyang acusou o presidente norte-americano de colocar a península coreana à beira de uma guerra nuclear.</p> <p>No mesmo dia, o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, encorajou Pyongyang e Washington a aderir ao plano elaborado por Moscovo e Pequim, que propõe que a Coreia do Norte congele os testes de mísseis e que os Estados Unidos e a Coreia do Sul suspendam os exercícios militares em larga escala.</p>