Última hora

Chamas sem controlo

O incêndio de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, é a situação que mais preocupa a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Em leitura:

Chamas sem controlo

Tamanho do texto Aa Aa

As chamas não dão descanso a bombeiros e populações, em Portugal.

O incêndio de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, é a situação que mais preocupa a Autoridade Nacional de Proteção Civil. Mais de 100 pessoas tiveram de ser retiradas de várias aldeias, por precaução.

Ao início da tarde, e de acordo com o portal da Proteção Civil, cerca de 500 bombeiros, apoiados por mais de 140 meios terrestres e cerca de 10 meios aéreos, tentam debelar as chamas.

A merecer a atenção das autoridades estão ainda os incêndios de Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança, Abrantes e Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, e Louriçal do Campo, no distrito de Castelo Branco.

A combater os mais de 10 fogos ativos ao início da tarde, em todo o país, estavam mais de 1300 bombeiros, cerca de 400 meio terrestres e mais de 20 meios aéreos.

A Comissão Europeia anunciou que ajudou a mobilizar apoio após o Governo português ter acionado, no sábado, pela segunda vez este verão, o Mecanismo Europeu de Proteção Civil.


Espanha já ofereceu 120 bombeiros, 27 veículos e três aviões de combate a incêndios que já operam nas áreas afetadas.