Última hora

Abusos em colégio católico argentino foram abafados durante décadas

É o primeiro grande escândalo do género a atingir o país do Papa Francisco

Em leitura:

Abusos em colégio católico argentino foram abafados durante décadas

Tamanho do texto Aa Aa

Os escândalos de pedofilia na Igreja Católica chegam agora ao país natal do Papa Francisco, a Argentina, com a revelação de abusos cometidos num dos mais prestigiados colégios católicos de Buenos Aires. Rufino Varela tinha nove anos quando foi abusado por um padre: “Comecei a contar-lhe os abusos que tinha sofrido em casa, por parte de um leigo. Sentia-me culpado, era como uma confissão. Ele sentou-me na cama, pediu-me que tirasse as calças e as cuecas e depois que me deitasse de barriga para baixo. Então pôs-me uma almofada por cima da cabeça, abriu o armário e tirou um cinto de couro, ou algo assim, e começou a tocar-me”, conta ao repórter, antes de acrescentar: “Porque é que estes tipos andam à solta?”

A congregação da Irmandade Cristã, fundada na Irlanda por Edmund Rice e proprietária do colégio, já emitiu um comunicado a solidarizar-se com os alunos abusados. O caso foi alegadamente abafado ao longo de várias décadas. o colégio cardeal Newman tem um rol de antigos alunos ilustres, incluindo o atual presidente argentino Mauricio Macri