Última hora

Última hora

Reino Unido não quer fronteira rígida na Irlanda do Norte

O Executivo de Theresa May deseja que a fronteira entre os dois países se mantenha imaginária, sem qualquer estrutura física.

Em leitura:

Reino Unido não quer fronteira rígida na Irlanda do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido não quer o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, após a saída da União Europeia.

O Executivo de Theresa May deseja que a fronteira entre os dois países se mantenha imaginária, sem qualquer estrutura física, como postos de controlo, nem câmaras de vigilância ou tecnologia de identificação de matrículas.

“Queremos garantir que não olhamos para um regresso às fronteiras do passado, não olhamos para a uma fronteira rígida e que possamos garantir que o fluxo crucial de bens e pessoas entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda pode continuar, no futuro”, disse Theresa May.


Dublin vê com bons olhos as propostas de Londres no entanto, ressalva que esse assunto terá de ser discutido com Bruxelas.

O ministro irlandês dos Negócios Estrangeiros, Simon Coveney, “a grande maioria desses princípios refletem o tipo de linguagem que temos usado enquanto Governo irlandês, portanto, são bem-vindos. Claro que o que não temos são os detalhes de como é que isso vai funcionar.”

Após o Brexit, a República da Irlanda será o único Estado-membro a manter uma ligação terrestre com o Reino Unido.

A gestão da fronteira é uma das questões mais sensíveis e uma das três prioridades estabelecidas pelo Reino Unido.

A próxima ronda de negociações com a União Europeia tem início a 28 de agosto.