Última hora

Última hora

Merkel responde a Erdogan

"Não toleraremos nenhum tipo de interferência". A afirmação foi feita pela chanceler Ângela Merkel durante campanha eleitoral da Cdu, em Herford, em resposta às palavras do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que, esta sexta-feira, apelou aos eleitores turcos na Alemanha a não votarem em "inimigo

Em leitura:

Merkel responde a Erdogan

Tamanho do texto Aa Aa

“Não toleraremos nenhum tipo de interferência”, a afirmação foi feita pela canceler Ângela Merkel durante campanha eleitoral da Cdu, em Herford, em resposta às palavras do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que, sexta-feira, apelou aos eleitores turcos na Alemanha a não votarem em “inimigos da Turquia”.

O apelo foi uma reação ao facto de a chanceler alemã ter dito que não haveria expansão da união aduaneira ou aprofundamento dos laços entre União Europeia e Turquia, o que enfureceu Erdogan.

“Há cerca de 1 milhão de eleitores turcos que votarão e mudarão este curso. Exorto os eleitores turcos a não votarem nos partidos que se envolveram em atitudes agressivas e de falta de respeito contra a Turquia, e convido-os a darem uma Lição a esses partidos políticos quando forem colocar os seus votos nas urnas,” afirmou Recep Erdogan.

A reação de Erdogan é das mais severas contra Merkel e o partido democrata-cristão e ilustra o fosso que se cava entre os aliados da NATO e grandes parceiras comerciais.