Divulgadas novas imagens dos suspeitos dos atentados na Catalunha

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Divulgadas novas imagens dos suspeitos dos atentados na Catalunha

<p>A agência noticiosa espanhola <a href="http://www.colpisa.com/">Colpisa</a> divulgou novas imagens dos suspeitos dos ataques na Catalunha, que tiveram lugar na quinta-feira. </p> <p>Um deles continua em fuga. A polícia catalã fala num jovem de <strong>22 anos</strong>, possívelmente responsável p elos atropelamentos em Barcelona e que poderia encontrar-se em território francês.</p> <p>Os <strong><em>Mossos d’Esquadra</em></strong>, a polícia autónoma da Região da Catalunha, estão convencidos de que os ataques foram planeados por <strong>12 pessoas</strong>. </p> <p>O grupo teria a intenção realizar atentados com as <strong>120 botijas</strong> de gás encontradas em Alcanar, província de Tarragona, a 200 quilómetros de Barcelona.<br /> <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="es" dir="ltr">La célula terrorista iba a atentar el jueves con explosivos <a href="https://t.co/YtmFj5ZJn1">https://t.co/YtmFj5ZJn1</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Barcelona?src=hash">#Barcelona</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Cambrils?src=hash">#Cambrils</a> <a href="https://t.co/CkIqIDs7P2">pic.twitter.com/CkIqIDs7P2</a></p>— <span class="caps">COLPISA</span> (@ColpisaNoticias) <a href="https://twitter.com/ColpisaNoticias/status/899244286591500288">20 de agosto de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script><br /> <br /> A casa onde se encontravam as botijas terá sofrido uma <strong>explosão acidental</strong>, o que terá precipitado a ação dos militantes.</p> <p>Entretanto, o encontro inaugural da temporada da Liga Espanhola, entre o <strong>F.C. Barcelona</strong> e o <strong>Betis de Sevilha</strong>, que teve lugar no <strong>Estádio do Camp Nou</strong>, ficou marcado por um minuto de silêncio em homenagem às vítimas. </p> <p>Duas das 14 vítimas são <strong>portuguesas</strong>, uma mulher de <strong>74 anos</strong>, e a neta, de <strong>20</strong>. Os atentados na Catalunha foram reivindicados pelos jiadistas do autoproclamado Estado Islâmico ou <strong><em>Daesh</em></strong> (sigla em língua árabe). Cerca de <strong>130 pessoas</strong> ficaram feridas.</p>