This content is not available in your region

Jerry Lewis deixa de fazer rir aos 91 anos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Jerry Lewis deixa de fazer rir aos 91 anos

<p>Jerry Lewis morreu este domingo, aos 91 anos, deixando para sempre gravada a imagem inconfundível dos dentes salientes da personagem do professor excêntrico que, durante anos e anos fizeram abrir muitos outros sorrisos.</p> <p>Lewis tornou-se uma instituição do humor norte-americano, primeiro com a flexibilidade de expressão facial inimitável depois como apresentador de maratonas televisivas para angariação de fundos durante 45 anos.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">It was incredible knowing & laughing with the Amazing Jerry Lewis! He’ll keep’em laffin in the ever after!</p>— Samuel L. Jackson (@SamuelLJackson) <a href="https://twitter.com/SamuelLJackson/status/899341848602435585">20 de agosto de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O encontro com Dean Martin seria determinante, em 1946, com uma participação no Ed Sullivan’s Show. O público rendeu-se ao primeiro filme dos dois, “My friend Irma”.</p> <p>Foram mais de sessenta, os filmes em que Lewis participou, mas foi o empenho em causas como doenças degenerativas que lhe valeu uma nomeação para o prémio Nobel da Paz.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">It was incredible knowing & laughing with the Amazing Jerry Lewis! He’ll keep’em laffin in the ever after!</p>— Samuel L. Jackson (@SamuelLJackson) <a href="https://twitter.com/SamuelLJackson/status/899341848602435585">20 de agosto de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>O homem que nasceu em New Jersey de uma família de origem russa, parecia ter claro o privilégio de, como disse uma vez “ser pago para fazer aquilo por que as crianças são castigadas”.</p>