Última hora

Jerry Lewis deixa de fazer rir aos 91 anos

Em leitura:

Jerry Lewis deixa de fazer rir aos 91 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Jerry Lewis morreu este domingo, aos 91 anos, deixando para sempre gravada a imagem inconfundível dos dentes salientes da personagem do professor excêntrico que, durante anos e anos fizeram abrir muitos outros sorrisos.

Lewis tornou-se uma instituição do humor norte-americano, primeiro com a flexibilidade de expressão facial inimitável depois como apresentador de maratonas televisivas para angariação de fundos durante 45 anos.


O encontro com Dean Martin seria determinante, em 1946, com uma participação no Ed Sullivan’s Show. O público rendeu-se ao primeiro filme dos dois, “My friend Irma”.

Foram mais de sessenta, os filmes em que Lewis participou, mas foi o empenho em causas como doenças degenerativas que lhe valeu uma nomeação para o prémio Nobel da Paz.


O homem que nasceu em New Jersey de uma família de origem russa, parecia ter claro o privilégio de, como disse uma vez “ser pago para fazer aquilo por que as crianças são castigadas”.