This content is not available in your region

Serra Leoa organiza ajuda aos sobreviventes do deslizamento de terras na capital

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Serra Leoa organiza ajuda aos sobreviventes do deslizamento de terras na capital

<p>Faltam alimentos e água potável em Freetown, a capital da Serra Leoa, depois do deslizamento de terras que na segunda-feira matou mais de 400 pessoas e destruiu habitações, fazendo mais de dois mil deslocados. As equipas de resgate continuam a procurar mais de 600 pessoas desaparecidas, enquanto o governo coordena planos de ajuda aos sobreviventes:</p> <p>“O principal desafio que enfrentamos na comunidade que vive ao longo do rio, é que as pessoas bebem água contaminada dos poços nas margens do rio. Tentamos impedir estas pessoas de recorrer a esta água”, disse o responsável pela operação de resgate, capitão Dak Sesay.</p> <p>Funcionários do governo registam as pessoas afetadas, elaborando a lista de sobreviventes que será entregues às organizações de ajuda humanitária.</p> <p>O Programa Mundial de Alimentação da <span class="caps">ONU</span> está a distribuir assistência alimentar a 7,5 mil pessoas. A ajuda será fornecida aos sobreviventes, às famílias que os abrigam e às equipas de resgate.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-partner="tweetdeck"><p lang="en" dir="ltr">We’re on the ground providing life-saving support to children who have been affected by the mudslides in Freetown <a href="https://twitter.com/hashtag/SierraLeone?src=hash">#SierraLeone</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/UKaid?src=hash">#UKaid</a> <a href="https://t.co/k2IK9Eigly">pic.twitter.com/k2IK9Eigly</a></p>— Unicef UK (@UNICEF_uk) <a href="https://twitter.com/UNICEF_uk/status/899164128224440321">August 20, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p>