Última hora

Angola 2017: As eleições de uma nova era em debate

A Euronews organizou um debate via Skype com dois reputados académicos para perceber o contexto e as implicações das eleições em Angola

Em leitura:

Angola 2017: As eleições de uma nova era em debate

Tamanho do texto Aa Aa

As próximas eleições angolanas marcam uma nova era na história da construção de Angola. O Presidente José Eduardo dos Santos abandona o poder após quase 40 anos e deixa o lugar para o vencedor do escrutínio de 23 de agosto. Para se perceber o contexto deste importante evento, a Euronews organizou um debate via Skype com dois reputados académicos: Carlos Lopes, professor da Universidade da Cidade do Cabo, ex-secretário-geral Adjunto das Nações Unidas; e Ana Lúcia Sá, investigadora e diretora do mestrado em Estudos Africanos do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.

Carlos Lopes

Eleito com frequência como uma das pessoas mais influentes em assuntos africanos, Carlos Lopes é um contribuidor ativo para a investigação na área do desenvolvimento e planeamento estratégico em África e autor ou coordenador de mais de 22 livros.

Entre os cargos que ocupou destaca-se a posição de secretário-geral Adjunto das Nações Unidas e Secretário executivo da Comissão Económica para África.

Professor na Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul e visiting fellow da Universidade de Oxford Carlos Lopes tem um doutoramento em História, pela Universidade de Paris 1 Panthéon-Sorbonne e um mestrado em economia do desenvolvimento do Instituto Universitário de Altos Estudos Internacionais e Desenvolvimento de Genebra. A Universidade Cândido Mendes do Rio de Janeiro e a Universidade de Hawassa na Etiópia atribuíram-lhe doutoramentos Honoris Causa em Ciências Sociais. É membro da Academia das Ciências de Lisboa.

Atualmente é membro do Comité para a Reforma da União Africana, dirigido pelo Presidente do Ruanda Paul Kagame.

Ana Lúcia Sá

Doutorada em Sociologia. Directora do Mestrado em Estudos Africanos do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa e Investigadora no Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (CEI-IUL), Portugal. Foi investigadora de pós-doutoramento do Consejo Superior de Investigaciones Científicas em Barcelona. No doutoramento trabalhou sobre os discursos das elites intelectuais angolanas na construção da nação em Angola, interessando-se actualmente por relações entre sociedade e Estado em contextos autoritários africanos.

Apresentação: Michel Santos
Produção: Michel Santos
Co-produção: Nara Madeira
Assistente de produção: Martial Gregoire
Edição de Imagem: Thomas Duthois
Grafismo: Yann Les Calvez, Leon Delay, Sylvie Desroches
Estúdio: Stéphane Francia, Magali Magnin, Matthieu Ducheine, Jonathan Labreuche
Redação: Nara Madeira, Miguel Roque Dias, Michel Santos, Sérgio Almeida
Web: Francisco Marques, Erik Nelson
Coordenação: Michel Santos
Supervisão: João Monteiro
Chefe de redação: Peter Barabas
Direção de informação: Lucian Sarb

Agradecimentos: Carlos Garcia, Maria João Carvalho, Herculano Coroado, Ana de Sousa, Gabor ACS