Inventor acusado de morte de jornalista sueca muda versão dos acontecimentos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Inventor acusado de morte de jornalista sueca muda versão dos acontecimentos

<p><strong>Com Lusa</strong></p> <p>A jornalista sueca <strong>Kim Wall</strong>, desaparecida há <strong>10 dias</strong> no mar Báltico, terá morrido dentro de um submarino durante uma entrevista com o seu inventor, o dinamarquês <strong>Peter Madsen</strong>.</p> <p>Madsen, declarou ao tribunal que Wall sofreu um <strong>acidente</strong> dentro da embarcação, depois de ter dito que a tinha deixado, depois do encontro entre ambos, numa zona a sul da capital dinamarquesa.</p> <p>Madsen disse ainda aos investigadores que, a última vez que viu a repórter, esta estava viva. </p> <p>Com a mudança da versão de Peter Madsen, o tribunal decidiu-se pela <strong>prisão preventiva</strong> do inventor, por suspeita de <strong>homicídio involuntário</strong>.</p> <p>A polícia informou que há pistas concretas sobre a rota do submarino. As polícias sueca e dinamarquesa continuam as <strong>buscas</strong> pelo cadáver.</p> <p>O desaparecimento de <strong>Kim Wall</strong>, de <strong>30 anos</strong>, foi sinalizado pelo namorado no dia <strong>11</strong> de agosto, depois de a jornalista ter subido a bordo do <strong>UC3 Nautilus</strong>, um submarino de quase <strong>18 metros</strong> de largura e <strong>40 toneladas</strong>, para entrevistar <strong>Peter Madsen</strong>, o seu criador.</p>