Última hora

Sobe o número de mortos nos ataques terroristas da Catalunha

Em leitura:

Sobe o número de mortos nos ataques terroristas da Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

17 de Agosto 2017, centro de Barcelona, pouco antes das 5 da tarde. Uma carrinha causa o pânico ao lançar-se sobre os transeuntes.

Dez dias depois sobe para 16 o número de vítimas do atentado reivindicado pelo auto denominado Estado islâmico com a morte de uma turista alemã de 51 anos que não resistiu ao atropelamento brutal nas Ramblas, segundo a proteção civil catalã.

O duplo atentado, em Barcelona e na estação balnear de Cambrils, no dia seguinte, feriu também 125 pessoas.


“No Tinc por”, a expressão catalã para “Não Tenho medo”, ecoou nas ruas de Barcelona através de quase meio milhão de pessoas este sábado.

O chefe do governo espanhol Mariano Rajoy esteve ao lado do presidente catalão Carles Puidgemont epela primeira vez para um rei, Filipe VI marcou presença na manifestação.

Mas a imagem de imagem dissolve-se nas acusações de Puidgemont ao governo central de estar a brincar à política com a segurança, ao não conceder financiamento extraordinário à polícia catalã e impedir o acesso da força à Europol.


Assobios ao monarca e cartazes contra a venda de armas por parte da família real também marcaram presença.