Última hora

Enfermeiro alemão suspeito de mais de 84 assassínios

Em leitura:

Enfermeiro alemão suspeito de mais de 84 assassínios

Tamanho do texto Aa Aa

Um ex-enfermeiro alemão será responsável pela morte de pelo menos 84 pacientes ao longo de três anos nas clínicas de Oldenburgo e Delmenhorst no noroeste do país. Niels Högel tinha sido condenado em 2015 à prisão perpétua por 2 assassínios e quatro tentativas de assassínio por sobredose de medicamentos, mas um novo inquérito baseado em novas confissões revela a dimensão dos crimes após 12 anos de investigações.

A Comissão de inquérito identificou 84 vítimas suplementares não excluindo que o total possa ser muito superior.

Högel admnistrava medicamentos aos seus pacientes de forma a colocá-los à beira da morte para, de seguida, demonstrar a sua capacidade em reanimá-los. Outros três responsáveis clínicos da instalação de Delmenhorst são acusados de homicídio por omissão.

Niels foi desmascarado por um colega em 2005, depois de ter sido surpreendido a injetar uma substância não prescrita a um paciente numa clínica em Delmenhorst. O ex-enfermeiro, hoje com 41 anos de idade, admitiu a responsabilidade nos crimes, motivados segundo ele, pelo “aborrecimento”.