Última hora

Mundiais de Judo: E no fim ganham os japoneses

Estavam todas preparadas e não permitiram quaisquer surpresas até às meias-finais… No primeiro dia dos campeonatos do mundo, três mulheres do top 3 na categoria de menos de 48 quilos, chegaram à penúl

Em leitura:

Mundiais de Judo: E no fim ganham os japoneses

Tamanho do texto Aa Aa

Estavam todas preparadas e não permitiram quaisquer surpresas até às meias-finais… No primeiro dia dos campeonatos do mundo, três mulheres do top 3 na categoria de menos de 48 quilos, chegaram à penúltima fase da competição.

Mas na final, a número dois enfrentou a número 13.

Mongol e antiga campeã do mundo, Urantsetseg Munkhbat, era a favorita contra a japonesa Funa Tonaki.

Tonaki tinha eliminado a número um do mundo e superfavorita Otgontsetseg Galbadrakh nas meias-finais.

Para o primeiro título do mundo da competição, o preço do ouro foi caro.

Vinte segundos antes do final, a japonesa executou um waza-ari. Uma boa técnica que significou a primeira medalha de ouro da sua carreira e um brilhante começo para o Japão. “Mesmo para a categoria de menos de 48 quilos, sou uma judoca pequena. Por isso, eu queria provar ao mundo que mesmo os judocas pequenos têm chance”, explicou Funa Tonaki.

Se pensa que a competição feminina foi boa, a masculina também não ficou por além. Frente-a-frente o japonês e número dois do mundo, Takato Naohisa, e o número seis, Orkhan Safarov. Dois estilos diferentes, um vencedor e que vencedor! Um minuto antes do final, o japonês pontuou com um waza-ari e 20 segundos mais tarde foi por Ippon, com autoridade e firmeza. Takato Naohisa dominou o primeiro dia, do principio ao fim. Foi dia de Ippon, foi o dia do Japão.
“O meu compatriota Ebinuma ganhou três campeonatos do mundo consecutivos. Por isso, o meu próximo objetivo é ganhar três medalhas de ouro e depois, se deus quiser, conseguirei qualquer coisa nos jogos olímpicos.

Vip Corner

O nosso primeiro VIP é uma lenda. Antigo campeão olímpico e do mundo, o grego Ilias Iliadis falou connosco neste primeiro dia de competição.

“Os 60 quilos não foram uma surpresa para mim, Takato foi um favorito… ou um dos favoritos. Ele já foi campeão do mundo. Também nós sabemos que os japoneses são geralmente os favoritos. Por isso, hoje não foi uma grande surpresa. Quanto a Funa Tonaki, era favorita e fez um judo lindo. Ela é jovem e acho que se vai tornar cada vez mais forte“, afirmou Ilias Iliadis.

O momento do dia foi um momento especial, no centro da técnica mongol. Na categoria de menos de 60 quilos, Amartuvshin Dashdavaa pontuou um incrível Ippon contra o norte-coreano Yong Nam Pak. Fingiu ir numa direção e depois usou a reação do adversário para o atirar sem qualquer esforço. Uma verdadeira demonstração do mínimo esforço e o máximo de eficiência, que é um dos princípios fundamentais do judo.