Última hora

A "Princesa do Povo" morreu há 20 anos

Em leitura:

A "Princesa do Povo" morreu há 20 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Foi há 20 anos que o mundo acordou em choque com o desaparecimento brutal de Diana de Gales.

Duas décadas depois, o mundo não a esqueceu. Esta quarta-feira, as homenagens multiplicaram-se em França, junto à ponte de Alama – onde perdeu a vida – e em Inglaterra, junto ao palácio de Kensington – onde vivia.

Os dois filhos de Diana, William e Harry, passaram pela entrada do Palácio de Kensington, onde muitos cidadãos depuseram flores em sua memória.

Depois, os principes encontraram-se com representantes de organizações caritativas apoiadas pela mãe.

Junto ao portão de Kensington, cidadãos britânicos lembram com saudade e ternura a “Princesa do Povo”:

“Eu tive a sorte de encontrar Diana quando era jovem, antes do casamento. E, para mim, se ela fosse viva ainda hoje, faria uma excelente futura rainha. Ela modernizou a família real e quando eu digo que era adorável, é que eram mesmo”, diz um octogenário.

Para perpetuar a memória da mãe, William e Harry encomendaram uma estátua que será colocada, até ao final do ano, nos jardins de Kensington.